Carta de advertência para empregado

Uma carta de advertência disciplinar dentro de uma empresa deverá servir para reprender de forma correta, uma atitude ilícita cometida por um funcionário. A partir disto, a advertência escrita precisa ser aplicada após a advertência verbal, desde que ela não tenha surtido seu devido efeito, ou seja, se mesmo orientado o indivíduo tenha cometido os mesmos erros novamente.

As cartas de advertência são um meio legal de informar funcionários sobre as suas atitudes ilegais que ferem o contrato de admissão das leis de CLT – A Consolidação das Leis Trabalhistas. Com isto o documento garante que as obrigações e os direitos dos funcionários e empresas devem ser cumpridos.

Carta de advertência para empregado

Modelo de carta de advertência para os empregados

Entre algumas dicas para formular uma carta de advertência podemos citar:

O papel.

Este deverá ser preferencialmente timbrado. E tudo isto além de dar uma maior formalidade do documento, poderá deixar bem claro de qual é a empresa que se trata o caso, caso futuramente seja aberto um processo trabalhista.

Os motivos.

Saiba que a primeira parte da carta deverá contar com uma identificação do motivo. Ou seja, o motivo da carta, no caso de uma advertência, esta deverá vir no início para informar o leitor de conteúdo que ele irá encontrar ao longo do texto as informações.

Sobre a identificação.

Para que se possa ter uma utilização legal, a carta de advertência deverá contar com as informações sobre o funcionário, entre elas o nome, os documentos, números de carteiras de trabalho, bem como documentos que provem a ligação dos indivíduos com a empresa, além do cargo e a função desempenhada dentro de sua empresa.

A justificativa.

Após esta identificação é importante se informar os motivos da carta. Ou seja, explicar o porquê dos funcionários estarem sendo advertidos, os motivos de justificativas devem ser amparados por cláusulas de contrato admissional e por uma lei trabalhistas.

É importante além disto informar quais serão as próximas consequências caso a carta não venha a surtir efeito. E se o funcionário continuar descumprindo com as regras da empresa, ou ainda agir de forma ilícita é possível aplicar uma suspensão de até 30 dias e posteriormente o demitir por justa causa. As penalidades devem estar previstas através da carta de advertência.

Modelo 1

Modelo 2

Modelo 3

Modelo 4

    


Um comentário

  1. Antonio Fernandes da Silva says:

    Quando irá aparecer um deputado que tenha coragem de apresentar um projeto lei, que venha dar o direito do empregador entrar na justiça trabalhista contra maus funcionarios?

Deixe um Comentário: