Petição de Revisão Benefício previdenciário INSS


Os benefícios previdenciários que os cidadãos recebem podem ser revistos no caso de o existir equívoco no cálculo. Isso ocorre quando o teto da categoria é aumentado ou quando se descobre que os parâmetros que o Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) estava usando não estavam atualizados.

Todavia, para que uma revisão de benefícios seja feita, é importante existir uma petição para isso. Nessa petição, os cidadãos beneficiários precisam mencionar qual é o benefício que eles recebem, o seu valor e requerer que ele seja revisto.

É importante que se mencione a razão para se solicitar essa revisão. Não basta que o beneficiário diga que pensa que o valor é pouco: se esse benefício é a aposentadoria e falta calcular qualquer dado que possa aumentar a quantia, a falta dessa conta vai ser a base para a petição, por exemplo.


Os profissionais que sabem especificamente quais são as bases para essas revisões são os advogados e, ainda que os cidadãos não os contratem para tratar da petição, é bom que eles sejam consultados ao menos para se saber sobre o argumento a usar. Afinal, alguns podem achar que devem requerer a revisão e não ter o direito.

Quando é o advogado quem faz a petição para o INSS revisar o benefício, ela traz até mesmo os artigos que o respalda. Entretanto, se o cidadão quiser solicitar sozinho essa revisão, ele vai procurar a unidade do INSS na qual foi beneficiado e informar-se.

É indicado que a petição de revisão beneficiária seja reconhecida em cartório. Além disso, por segurança, esses indivíduos precisam de algumas cópias dessa petição para que possam até reencaminhar ao INSS.

Modelo

É preciso que essa petição seja em Arial 12 e que os cidadãos que a solicitam revisem sempre a parte de coerência e de Ortografia. O RG desse beneficiário precisa ser citado, assim como o nome completo, além da data em que se começou a desfrutar do benefício. A seguir, um modelo desse tipo de petição.

Modelo de Petição de Revisão de Benefício Previdenciário INSS

    

Deixe um Comentário: